Melhor MBA Executivo do mundo é resultado de parceria entre universidades



     

Parceria entre instituição americana e chinesa garantiu o melhor MBA executivo do mundo.

Anualmente a revista inglesa Financial Times realiza um ranking das melhores escolas para executivos do mundo. Este ano, a parceria entre a escola americana Kellog School Management e a chinesa Universidade de Hong Kong ficou com a primeira colocação. Os MBA’s executivos são voltados para profissionais que já contam com experiência, são gestores e sêniors de empresas.

O nome da parceria gerada entre a escola de Hong Kong e Estados Unidos é KELLOG – HKUST EMBA. O curso de MBA para executivos realizado pela KELLOG – HKUST EMBA já estava na primeira colocação do ranking da Financial Times, no período de 2009 até 2014.

O MBA da Kellog School com a Universidade de Hong Kong perdeu seu posto número um no ranking para Tsinghua-Insead EMBA – também composta por uma parceria, só que, nesse caso, da francesa Insead com a chinesa Universidade de Tsinghua. Em outra ocasião, o posto de número um da Financial Times ficou com Trium Global EMBA – outra parceria, essa entre uma francesa (HEC), uma inglesa (Escola de Negócios de Londres) e uma americana (Universidade de Nova York).





Depois do dois anos longe da primeira colocação, a Kellog – HKUST EMBA reconquista o posto que assumira por 5 anos. Conforme a revista Financial Times, os critérios de avaliação para o ranking são mais voltados para o desenvolvimento profissional dos participantes no MBA executivo. São avaliadas pesquisas junto a escola, avaliação do corpo docente, alcance internacional do MBA executivo e levantamento de crescente profissional dos alunos que integraram o MBA.

No caso do público que procura os MBA’s executivos, são, em sua maioria, gestores com experiência em multinacionais e ou grandes empresas. O curso serve para atualizar e repassar conhecimento específico para profissionais do setor executivo.

O Brasil que antes contava com dois cursos na lista dos cem mais do mundo perdeu um representante. O curso de MBA executivo da Universidade do Rio de Janeiro – que estava na 95º posição – não consta mais no ranking. O único curso brasileiro presente é o “OneMBA” uma parceria entre 4 escolas de negócios brasileira e mais a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Por Matheus Griebeler



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *